Comparativo entre as versões modificadas dos receptores Hammarlund HQ180A e JRC-NRD525

20 01 2013

John H. Bryant

Por várias razões operei durante toda a temporada DX 1987/1988 versões altamente modificadas dos receptores HQ-180A e do NRD-525. O HQ-180A foi, por mais incrível que pareça, o mais próximo do máximo em matéria de tecnologia que poderia ser adquirido há pouco mais de 30 anos.  O HQ-180A básico foi adquirido na primavera de 1987 de David Potter. Estava em perfeitas condições, sem nenhuma marca aparente e mesmo sem poeira! Ele foi enviado para Steve Bohac, mestre na modificação de receptores valvulados de New Jersey que substituiu todas as válvulas e demais componentes que demonstrassem qualquer tipo de desgaste. Melhorou o desempenho de todos os circuitos e adicionou circuito com varactor para permitir a modificação de desempenho do mixer a partir do painel. Também adicionou um leitor de frequências digital Torrestonic (com precisão de 100 Hertz) e um multiplicador de “Q” Drake 2-AQ. Tal multiplicador combinado com filtros de FI LC compõe o conjunto preferido pelos Dexistas que operam o HQ-180A. O multiplicador de “Q” da Drake também contém um um alto-falante de cinco polegadas que foi usado para radioescuta, embora sua resposta de frequências seja medíocre. Essencialmente tudo que pode ser feito para tornar o HQ-180A  competitivo com equipamentos modernos foi feito por Steve Bohac. O investimento total no HQ-180A foi de aproximadamente $850 no verão de 1987.

O NRD-525 também foi altamente modificado, neste caso por Dwayne Jones, especialista da Universal Shortwave, de Reynoldsburg, Ohio. Os terríveis filtros de FI foram complementados por dois do tipo mecânico Collins de 1,9 kHz e 2,4 kHz. O bonito, mas praticamente sem uso S-meter LED foi mantido, mas agora o receptor possui um S-meter eletromecânico de três polegadas montado externamente e ligado a um conector fêmea no painel trazeiro. O investimento foi próximo de $1600.

E temos assim o cenário do comparativo: a versão modificada de um dos melhores receptores valvulados contra uma das melhores caixas pretas de origem japonesa.

Não tenho instrumentos e tampouco me preocupo com comparações numéricas de bancada. Os resultados abaixo são subjetivos, entretanto foram desenvolvidos durante toda uma temporada DX com os dois receptores lado a lado e compartilhando três antenas (Sloper Alpha Delta, Longwire 18 metros e Beverage 365 metros).

Sensibilidade:
Em ondas tropicais e médias o NRD-525 é mais sensível que o HQ-180A, mas não por uma diferença grande. Em cerca de 90% do tempo não houve diferença perceptível entre eles. Em alguns sinais o resultado do 180A era um “heteródino forte”, enquanto no 525 havia áudio aproveitável. Repito: em 90% do período não houve diferença perceptível na sensibilidade. O 180A em nenhum momento foi capaz de superar o 525  neste importante quesito.

Seletividade:
O custo de $350 com filtros mecânicos Collins valeu a pena tanto em AM como SSB. O filtro notch em ambos equipamentos ajuda bastante. Entretanto, o do 180A é nitidamente mais eficiente que o do 525. Por esta razão e provavelmente devido ao fato do projeto do 525 ser radicalmente diferente do 180A e do multiplicador de “Q” houve situações de faixa e condições de sinais em que o 180A superou o 525.

Qualidade de áudio:
A qualidade de áudio não é exatamente um problema quando da prática de escuta casual. Entretanto, quando o áudio de uma emissora com sinal fraco provavelmente estiver distorcido por um transmissor de qualidade inferior e sob condições ionosféricas turbulentas eu não quero perder nenhum detalhe devido a fidelidade inadequada do receptor.

Neste ponto o HQ-180A venceu sem muita dificuldade. O áudio do 525 realmente não é bom. Após muita experimentação descobri que apenas os fones de ouvido da NRD proporcionavam um áudio mais aceitável. Mesmo com este investimento adicional ($60) o HQ-180A permaneceu vitorioso.

Estabilidade:
O NRD-525 é estável como uma rocha. Não sei como conseguiram isso, mas ligue o receptor, insira a frequência com precisão de até 10 Hertz (9553,07, por exemplo) e é lá que este equipamento maravilhoso permanecerá seis horas depois. Assim como na maior parte dos receptores valvulados, no HQ-180A há um desvio, para mais ou para menos, de 500 Hertz durante o seu aquecimento e mesmo depois não é tão estável. Usando o filtro estreito certamente será necessário ajustar a sintonia a cada cinco minutos. Não acho isso um problema, pois me considero um Dexista do tipo que “permanece em frente ao rádio”. Entretanto, um Dexista que planeja efetuar gravações programadas certamente terá alguma dificuldade com o 180A.

Automatização e memórias:
Este é um dos pontos mais fortes que o caro 525 tem ao seu favor em comparação com o HQ-180A. Com um total de duzentas memórias com informação de frequência, modo, configuração de filtro e AGC a sensação é de que temos duzentos rádios! O 525 nos convida a criar padrões de operação totalmente novos para o Dexismo mais eficiente. O HQ não possui nenhum recurso do gênero e a única memória disponível é a que está entre os ouvidos do Dexista. 🙂

Considerações finais:
A aquisição de um NRD-525 certamente não ocorrerá por um valor baixo, principalmente por conta dos filtros mecânicos Collins. Sem eles o HQ-180A modificado venceria no quesito seletividade em todas as situações.

Acredito ser possível obter um 180A como o apresentado neste artigo por um valor consideravelmente inferior ao que tenho uma vez que paguei por uma unidade com qualidade de museu e comprei tanto o multiplicador de Q como o leitor de frequência separadamente. Se você tiver conhecimento suficiente, as modificações e recuperações efetuadas por Steve Bohac poderão ser efetuadas por um valor bastante acessível.

Será que a automatização, estabilidade e leve melhora na “escutabilidade” valem quase $1200? Não sei, mas se dinheiro não for problema, eu recomendo o 525. É um receptor melhor, mas não muito…

Artigo disponibilizado mediante autorização do autor. A publicação em qualquer outro meio é expressamente proibida.


Ações

Informação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.




%d blogueiros gostam disto: