O rádio na Albânia no período de guerra

1 10 2017

Adrian M. Peterson

Informações recentes dão conta que a Albânia fechou os centros transmissores de ondas curtas e médias do país que ainda estavam em operação no início deste ano. Portanto, todas as emissoras de rádio do país, incluindo mais de uma centena delas, comerciais e governamentais, estão concentradas na faixa de FM. A Rádio Tirana continua no ar em ondas curtas, via retransmissor da WRMI em Okeechobee, Flórida.

Na antiguidade o território em que fica a Albânia foi atravessado e colonizado por tribos oriunda do leste. Durante o Império Romano, foi conquistada e anexada.

De acordo com a história albanesa, 70 famílias cristãs estabeleceram-se cidade costeira de Durres, por meio do ministério de São Paulo, no período do Novo Testamento; duzentos anos depois o território inteiro adotou o Cristianismo. O Islamismo chegou à Albânia quinhentos anos depois.

Politicamente falando, o Reino da Albânia foi estabelecido no ano 1272 e duzentos anos depois o Império Otomano passou a controlar o país. Em 1912, a Albânia declarou sua independência, novamente como reino; em 1939 foi invadida pela Itália; quatro anos depois, pela Alemanha; após o fim da II Guerra Mundial, o país foi estabelecido como uma república socialista. Em 1991, tornou-se apenas uma república.

Em Abril de 1939 a Itália ocupou a Albânia, e na época haviam apenas três transmissores em operação no país. Em ondas médias, a Rádio Tirana I operava com 10 watts em 1384 kHz com estúdios e transmissores em Tirana.

Em ondas curtas, provavelmente haviam dois transmissores no ar em paralelo, nas frequências de 6080 kHz e 7840 kHz, sob o indicativo ZAA. Eles foram originalmente instalados em 1937 para comunicações em Código Morse. Os equipamentos foram fabricados pela Tesla em Praga, Checoslováquia; e o centro transmissor ficava em Laprake, em um acampamento militar nos limites de Tirana.

Em julho de 1939, alguns meses após a ocupação italiana, a ZAA foi captada no Pacífico Sul com o hino nacional italiano. Curiosamente o indicativo ZAA foi mantido, ao invés de ser adotada a versão italiana, que começava com a letra I.

Na mesma época, um outro transmissor de ondas médias foi instalado. Com uma potência original de 1 kW, foi aparentemente operado a um quarto de tal valor. Ele assumiu a programação e frequência da Tirana I em 1384 kHz e o transmissor antigo de 10 watt passou a operar em 1290 kHz como Tirana II.

Após um ano de ocupação ou até menos, a Rádio Tirana não foi mais captada em ondas curtas. O último registro conhecido foi em Agosto de 1940, quando Arthur Cushen captou a estação na Nova Zelândia em 7850 kHz. Aparentemente a ZAA permaneceu em silêncio durante o restante da guerra.

Quando a paz retornou à Europa, a Rádio Tirana foi captada novamente na frequência de 7850 kHz, de acordo com Arthur Cushen. Isso ocorreu no início de 1946. Aparentemente o equipamento Tesla foi recuperado.

Curiosamente a programação era em Italiano, apesar das forças alemãs terem substituído os italianos dois anos antes.

A Rádio Tirana agora é retransmitida pela WRMI: às 2300 UTC de Segunda à Sexta em 5850 kHz

Artigo traduzido mediante autorização. A publicação em qualquer outro meio é expressamente proibida.

Você já conhece o canal Regional DX no Youtube? Vídeos novos publicados nos dias pares do mês. Não deixe de se inscrever, curtir os vídeos, comentar e compartilhar o conteúdo. Visite em youtube.com/regionaldx


Ações

Informação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.




%d blogueiros gostam disto: