O maior QSL do mundo: o folheto sul-americano

24 03 2018

Adrian M. Peterson

Em 1998, o concurso DX do programa Wavescan buscou o maior cartão QSL do mundo e houveram centenas de participações de todo o mundo. O maior deles revelava por meio de um conjunto de doze cartões uma fotografia panorâmica completa da cidade de Quito quando colocados lado a lado.

Esta série de doze cartões QSL foi emitida pela famosa emissora religiosa HCJB em 1996. A imagem completa ocupa uma área de 1,65 m².

Entretanto, recentemente adquirimos um folheto de uma emissora da América do Sul cuja capa contém o texto de confirmação em Inglês e Espanhol e ele inteiro foi enviado como resposta ao informe de recepção.

Ele possui um total de 16 páginas e ocupa uma área de 5,65 m². Isso é mais de três vezes maior que o QSL da HCJB.

Este fascinante folheto QSL foi emitido por uma emissora de Caracas, Venezuela. Aparentemente ela era captada em uma ampla região, conforme mencionado na edição de Maio de 1933, que foi a segunda. Curiosamente ela é a emissora de radiodifusão mais antiga do país e que está celebrando seu 87º aniversário. Segue a sua história:

No dia 9 de Dezembro de 1930 uma nova emissora em ondas médias desde Caracas fez uma transmissão de teste de forma a exprimir amizade para com os Estados Unidos. Este evento ocorreu na praça que fica em frente ao Teatro Nacional e marcou a inauguração da estátua em homenagem à Henry Clay, um proeminente político norte-americano.

Houve outro transmissão no dia seguinte; na ocasião a Banda Naval a cargo do USS Northampton tocou no clube La Guaira, que ficava na cidade portuária de mesmo nome, a 32 km de Caracas.

No terceiro dia a estação foi oficialmente inaugurada em um série de eventos especiais no segundo andar do Edifício Almacen, que em seu telhado passou a abrigar os mastros das antenas.

Ela recebeu o indicativo YV1BC, sendo as duas primeiras letras alocadas à Venezuela, o número 1 por ser a primeira emissora de radiodifusão do país e BC para Broadcasting Company. O transmissor de ondas médias era uma unidade de 100W fabricado pela RCA nos Estados Unidos.

A emissora teve tanto sucesso que passou a ser planejado o aumento da área de cobertura. Um transmissor de 5 kW da RCA foi importado e instalado em uma outra localidade, no topo de uma montanha distante 7 km dos estúdios em Caracas.

O novo centro transmissor estava a uma altitude de 1200 metros acima do nível do mar; as duas torres estavam distantes 150 metros e tinham 60 metros de altura, suportando uma antena tipo T e o Mar do Caribe estava a apenas 2,5 km de distância. A alimentação da estação de ondas médias vinha de um gerador e a frequência de operação era 960 kHz.

É bastante provável que o transmissor de ondas curtas foi instalado na mesma localidade. Era provavelmente um equipamento fabricado pela RCA com potência de 200 watts em 6112 kHz ou 11695 kHz.

Logo após a inauguração da emissora na nova localidade um novo indicativo foi adotado. Na verdade a YV1BC não foi a primeira emissora do país. Houve quatro anos antes uma emissora governamental que, devido aos eventos políticos na época, foi fechada apenas dois anos depois de entrar em operação.

Quando houve a inauguração na nova localidade o indicativo YV2RC foi adotado, com YV indicando Venezuela, o número 2 para a segunda estação do país e RC para Radio Caracas, seu novo nome.

O novo transmissor de ondas curtas foi instalado em meados da década de 1930 e a frequência de 5800 kHz foi a preferida. Um outro indicativo foi alocado, neste caso YV5RC. Na década de 1940, um transmissor de ondas curtas de 7½ kW foi instalado sob o indicativo YV5RN. Cinco anos depois ele foi modificado para YV5KR.

Em 1951, o estilo radioamadorístico dos indicativos das emissoras de ondas médias e curtas da Venuzela foi abandonado e um novo padrão composto por quatro letras iniciado pelo prefixo YV foi introduzido. Na época, a frequência de 750 kHz passou a ser YVKS e a de ondas tropicais em 4920 kHz tornou-se YVKR. As transmissões em ondas tropicais foram encerradas na década de 1970, enquanto as ondas médias passaram a contar com 100 kW.

Esta foi a história da mais antiga emissora ainda em operação em ondas médias da Venezuela e que emitiu o maior QSL do mundo, há mais de 75 anos atrás.

Artigo traduzido mediante autorização. A publicação em qualquer outro meio é expressamente proibida.

Você já conhece o canal Regional DX no Youtube? Vídeos novos publicados nos dias pares do mês. Não deixe de se inscrever, curtir os vídeos, comentar e compartilhar o conteúdo. Visite em youtube.com/regionaldx


Ações

Informação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.




%d blogueiros gostam disto: