O mistério da estação não finalizada na África do Sul

29 09 2018

Adrian M. Peterson

Por quase meio século, num período que começou após a II Guerra Mundial até quase a virada do século, a África do Sul viveu um longo e conturbado período político e de agitação interna. Durante este período complicado, marcado pela política do apartheid, o governo do país começou a construir duas grandes emissoras de ondas curtas; estações secretas voltadas à cobertura nacional e internacional mas que nunca foram completadas.

Uma dessas estações, a maior das duas, foi instalada em uma região isolada próxima à costa da África do Sul. A localização da outra estação, a menor, nunca foi revelada, embora possamos imaginar que seria no nordeste do país. Em 1989 começaram os trabalhos de construção delas.

A estação na costa oeste foi instalada em Langefontein, uma grande propriedade com um pequeno rio. Ao que parece a propriedade foi nomeada no período colonial por holandesesda família Lange. O nome holandês-africâner, Langefontein, pode ser traduzido como Fonte Longa.

A fazenda Langefontein faz parte de um enclave militar a uma hora ao norte da capital, Capetown. Uma cidade pequena com o mesmo nome cresceu anexa ao complexo militar.

O plano original para essa grande emissora em Langefontein incluiria 11 transmissores de ondas curtas de 100 kW cada, junto com a instalação de diversas antenas para cobrir tanto o país como no continente africano e áreas adjacentes. Inicialmente nove transmissores foram disponibilizados.

Entretanto os planos não saíram em conformidade, e apenas oito dos transmissores foram instalados e um nono ainda na caixa nunca foi instalado. Todos os oito transmissores de ondas curtas, Thomson modelo SK51C3-3P foram instalados em 1991.

Todos os oito transmissores foram ativados e testados em uma carga fantasma, ou seja, nenhum sinal foi detectado por radioescutas mundo afora. Nenhum dos testes utilizou os sistemas de antenas construídos na fazenda Langefontein.

O projeto foi completado em 1992 e então paralisado. Com a derrocada do apartheid por meio de negociações entre os opositores, a emissora não foi mais necessária. Consequentemente, o governo sul africano contratou a Sentech para desmontar a estação e armazenar os equipamentos.

Alguns dos transmissores foram instalados em outros pontos da África do Sul, e os que ainda estavam encaixotados foram transferido para Meyerton para posterior instalação em duas bases para levar ao ar a programação da Rádio África do Sul e os quatro que estavam em Langefontein foram desinstalados e enviados à ilha de Guam. Os transmissores ainda encaixotados também acabaram sendo enviados depois a Guam.

A estação em Langefontein não existe mais. Recentemente o governo do país passou a estudar a possibilidade de instalar geradores eólicos de eletricidade na fazenda. Entretanto, a propriedade também foi posta à venda.

O que aconteceu à pequena estação militar em um local não informado que foi construída em paralelo com a da fazenda Langefontein? Ela tinha por objetivo atender os mesmos propósitos de uma estação na costa oeste, mas neste caso mais com propósito emergencial em caso de interrupções em Langefontein.

O trabalho estava avançado para abrigar os quatro transmissores de 100 kW; eles chegaram a ser comprados, mas nunca instalados. O que aconteceu com as instalações da estação é desconhecido. Talvez alguém saiba mais detalhes e possa ajudar com os detalhes perdidos desta estação de ondas curtas misteriosa.

E os cinco transmissores enviados a Guam? Bem, esta será uma história para um próximo artigo.

Você já conhece o canal Regional DX no Youtube? Vídeos novos publicados nos dias pares do mês. Não deixe de se inscrever, curtir os vídeos, comentar e compartilhar o conteúdo. Visite em youtube.com/regionaldx


Ações

Informação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.




%d blogueiros gostam disto: