Rádio Luzes da Ribalta – Santa Bárbara d’Oeste/SP

7 09 2018

Esta é uma emissora que por mais que não se trate de um DX eu tentei confirmar no passado (há uns 20 anos), sem sucesso. Parece que o processo de migração para a faixa de FM tem deixado o pessoal das emissoras com excelente humor para responder os informes de recepção.





Rádio Capital – São Paulo/SP

5 09 2018

Identificação bastante completa desta que é uma das emissoras mais potentes do país e que por estar relativamente próxima apresenta excelente sinal por aqui.

A Rádio Capital foi captada em Sorocaba/SP na frequência de 1040 kHz conforme áudio abaixo:





Radio San Miguel

3 09 2018

Vi esta flâmula diversas vezes em publicações sobre o nosso hobby e sempre tive vontade de ter uma, o que felizmente aconteceu recentemente. É muito bonita como a maioria das provenientes de emissoras latinas.





A busca por Amelia Earhart

1 09 2018

Adrian M. Peterson

Eram 5:30 local da sexta-feira, 2 de Julho de 1937. O cenário era o pequeno e em estilo rural Hotel Cecil, o único existente na cidade fronteiriça de Lae, na Nova Guiné. A cidade se orgulhava por ter uma unidade local dos correios sob os auspícios do Departamento Geral de Correios da Austrália, uma pista de grama administrada pela Guinea Airways, assim como uma estação de rádio construída pela australiana AWA, embora administrada pela Guinea Airways.

Em algumas horas, a famosa aviadora Amelia Earhart e o navegador Fred Noonan começaria sua sua famosa jornada da Nova Guiné à Califórnia, com duas paradas para reabastecimento, na ilha Howland Island e Honolulu.  Um rápido “chá matinal” em frente ao hotel foi seguido por uma caminhada ao aeroporto de Lae, onde seu avião fora armazenado no hangar da Guinea Airways na noite anterior.

O avião, que tinha um ano de uso, era uma versão modificada do Lockheed Electra 10E. A fuselagem era formada por uma nova liga de alumínio, com as duas asas pintadas em um vermelho forte, com o número de identificação NR16020 em preto na asa direita e na cauda. Ele estava praticamente pronto para o longo voo na quinta-feira e no dia seguinte os aviadores começaram a preparação final.

Os maiores itens de rádio à bordo do Electra eram um transmissor alimentado por 12V e um receptor separado, ambos fabricados pela Western Electric. O transmissor, modelo WE13C, tinha potência de 50 watts e fora ajustado pela fábrica para uso em 500 kHz, 3105 kHz e 6210 kHz, para comunicação tanto em fonia como Código Morse. O indicativo era KHAQQ. O receptor, modelo WE20B, era um modelo regular de quatro faixas, para recepção em ondas longas, médias, tropicais e curtas.

A antena principal era uma V invertida no topo do avião, com pequenos mastros na fuselagem e no topo da cauda. Outra antena principal era um fio longo interno que precisava ser desenrolado para ser usada. Ao que parece, esta antena foi removida antes da partida de Lae, acidentalmente ou intencionalmente.

No dia anterior, o operador de rádio em Lae, Harry Balfour tentou captar os sinais horários das estações costeiras da AWA, VIS (Sydney), VIM (Melbourne), VIA (Adelaide) e VIP (Perth), mas não foi possível; os sinais em 500 kHz não chegavam à Nova Guiné. Na manhã da decolagem, Balfour conseguiu contato às 8:00 com a estação FZS3 de Saigon, na Indochina Francesa em 9620 kHz. Noonan descobriu que o cronômetro estava informando uma leitura com três segundos de atraso.

O horário da partida foi estabelecido às 10:00 local. Os tanques regulares e suplementares foram abastecidos com querosene de aviação suficiente para a viagem de 3630 km até a Ilha Howland, com tempo estimado de 18 horas e reserva para quatro horas adicionais de voo, se necessário.

Após uma cerimônia no hotel, tudo estava pronto para a decolagem às 10:00.  A aeronave totalmente carregada seguiu pela pista de grama e decolou a poucos metros de uma pista que terminava bem próxima ao oceano. Um filme em preto e branco da decolagem sugeriu que o avião decolou sob condição limite por conta do peso.

O Electra então seguiu sua rota rumo ao Pacífico, em direção à Ilha Howland. Por alguma distância o avião pareceu literalmente planar a apenas alguns metros acima do mar, até ter velocidade suficiente para ganhar altitude sob o céu azul tropical.

Embora tanto a Lae Rádio como Amélia à bordo do Electra tenham tentado contatos mútuos via rádio, isso só aconteceu após quatro horas e dezoito minutos depois da decolagem, a mais de 600 milhas de distância. O contato via rádio com o Electra KHAQQ nesta ocasião foi feito em 6210 kHz, e pelo que foi reportado tudo estava bem. Curiosamente o canal em ondas curtas de 6210 kHz também era o primeiro (ou se você preferir) o segundo harmônico da fundamental 3105 kHz.

O indicativo da estação de rádio da Guinea Airways foi listada em alguns relatórios como PAE. Estas três letras são muito parecidas com as do nome da cidade em que estava instalada, Lae. Se tal indicativo estiver correto, ele ele provavelmente não era oficial ou algo da própria empresa. O governo emitiu um indicativo na época vinculado à Austrália como VLU, que em seguida foi modificado para VHX.

Na metade do trajeto entre Lae e Howland, o navio auxiliar da marinha norte americana Ontário estava a espera há pouco mais de uma semana. O único rádio à bordo era o transmissor de ondas longas NIDZ, na frequência de 400 kHz em ondas longas com uma potência de ½ kW. Não houve contato via rádio entre a NIDZ e KHAQQ, bem como sem contato visual entre o Ontário e o Electra.

Às 10:30 UTC, sob a escuridão do Pacífico, após 10½ de Lae, Amélia informou via rádio ter visto as luzes de um navio, que era o Myrtlebank, em sua rota de Auckland na Nova Zelândia rumo a ilha isolada de Nauru. A estação VKT em Nauru ouviu a chamada e respondeu, mas aparentemente Amélia não recebeu chamada de confirmação.

Às 14:14 GMT, o Electra estava sobrevoando as ilhas Gilbert, e mais um relatório foi transmitido. Entretanto, eram 2:14 da manhã no horário local e aparentemente ninguém estava em serviço na estação VSZ em Tarawa, ilhas Gilbert, e nenhum contato foi estabelecido.

Às 16:23, Amélia chamou a estação Itasca NRUI na ilha Howland, que ouviu seu comunicado em 3105 kHz, quando passou um breve informe do tempo, indicando como “parcialmente nublado”.  Então, novamente às 19:12 nos mesmo 3105 kHz, ela informou que “nós devemos estar na rota correta mas não temos contato visual e o combustível está no final”.

As duas comunicações finais ocorreram às 19:28 UTC quando ela informou na mesma frequência que “estava voando em círculos sem conseguir ouvir a estação em terra”; e dois minutos depois, “conseguimos ouvi-lo, por favor nos informe uma direção”. Depois disso, silêncio.

Uma hora depois a busca de emergência começou. Porquê não ocorreram mais transmissões a partir do Electra? Para onde foram? O que aconteceu com eles?

Por um período de 17 dias, um total de dez navios, 102 aviões e 3000 homens participaram de uma busca extensiva cobrindo mais de 800000 quilômetros do Oceano Pacífico. A maior parte dos aviões e navios envolvidos nesta busca que consumiu $250000 por dia vieram do norte e cobriu áreas do nordeste, norte e noroeste da Ilha Howland.

Na época do fatídico desaparecimento de Amelia Earhart e Fred Noonan à bordo do Lockheed Electra 10E no sábado, 2 de Julho de 1937, o esposo de Amelia, o editor George Putnam acompanhou os eventos por meio da estação costeira NMC. Na época ela era uma estação utilitária recentemente instalada em Fort Funston, São Francisco. Ele declarou na época que os as equipes de busca estavam operando nos locais errados e que deveriam buscar ao sul da Ilha Howland, não no norte.

Um avião PBY Catalina, de indicativo F3Y e identificação tática 62C, partiu de Honolulu rumo a distante Ilha Howland, mas teve que retornar devido ao mau tempo. Além disso, três aviões de escolta do navio de guerra SS Colorado foram enviados duas vezes por dia para percorrer a área por dois dias. A empresa de transporte Lexington também enviou 62 aviões para cobrir a área de busca.

Cerca de 30 navios norte-americanos, navais e comerciais foram envolvidos na busca, cada um com seu próprio indicativo. Houve um indicativo diferente do padrão envolvido (QZ5). O navio tanque de propriedade de Frank G. Drum tinha o indicativo KDQZ, e ao que parece o QZ5 era simplesmente uma versão abreviada indicando a frequência de número cinco do navio KGQZ.

Além disso, navios registrados no Japão, Nova Zelândia e Austrália participaram dessa busca.

Diversas estações nos Estados Unidos passaram informações relevantes, assim como no Havaí e de diversas ilhas no Pacífico. A estação VQN, baseada na Ilha Fanning operou na frequência de 425 kHz em ondas longas; estas ilhas foram incluídas na busca pelo avião. Três estações da Pan American Airways auxiliaram na busca com procedimentos de triangulação, que eram KNBF, desde Mokapu/Havaí, KNBH/Ilha Midway e KNBI/Ilha Wake.

As duas estações de ondas médias existentes em Honolulu naquela época, KGMB com 1 kW em 1320 kHz e KGU com 2½ kW em 750 kHz, transmitiram mensagens diretamente para Amelia Earhart e Fred Noonan, na esperança de que pudessem estar ouvindo.

O mistério deste desaparecimento que ocorreu há 79 anos, o maior da história da aviação, permanece sem solução.

Se fôssemos listar os transmissores à bordo dos navios e aviões e nas estações nas ilhas eles certamente passariam de 100 indicativos.

Artigo traduzido mediante autorização. A publicação em qualquer outro meio é expressamente proibida.

Você já conhece o canal Regional DX no Youtube? Vídeos novos publicados nos dias pares do mês. Não deixe de se inscrever, curtir os vídeos, comentar e compartilhar o conteúdo. Visite em youtube.com/regionaldx





Jovem Pan – Ponta Grossa/PR

29 06 2018

Esta foi uma captação que rendeu até mesmo comentários em meu canal no YouTube por conta do sinal ter chegado inclusive com RDS. A confirmação veio para fechar este interessante ciclo.





Gazeta AM – São Paulo/SP

27 06 2018

A Rádio Gazeta tem sintonia bastante razoável na região tanto em FM como por meio de sua frequência em ondas médias durante as 24 horas do dia. Curioso notar que a identificação menciona as frequências em ondas curtas que estão inativas há vários anos.

A Gazeta AM foi captada em Sorocaba/SP na frequência de 890 kHz conforme áudio abaixo:





Voice of Asia

25 06 2018

A Voice of Asia foi durante alguns anos a segunda emissora a transmitir em ondas curtas desde Taiwan. Hoje faz parte da Radio Taiwan International.